sexta-feira, 27 de maio de 2011

A maturidade segue uma cronologia histórica do sujeito?

A grande questão que se coloca é se a maturidade pode ser colocada segundo a cronologia histórica do sujeito (relógio biológico).

Muitos acreditam que se atinge a maturidade quando se tem filhos, momento em que se toma responsabilidade por uma outra pessoa/vida. Mas há exemplos de adolescentes de 14 anos já experimentando a maternidade e não nos parece que sejam capazes de alcançar a maturidade por volta dessa idade. Outra hipótese popular define a maturidade de acordo com a passagem por eventos tradicionais, como formatura, conseguir um emprego, casar e sustentar uma casa.

De acordo com a psicologia do desenvolvimento, a maturidade é um momento de culminância biológica, psicológica ou social, do ciclo vital, em que o indivíduo exibe as estruturas ou os comportamentos esperados para sua vida. Ou seja temos de ter em conta certas características psicológicas, tais como Independência e autonomia psicológica, tomada de decisão independente, grau de estabilidade emocional elevado, sabedoria, fiabilidade, integridade, compaixão, sensatez…, bem como simultaneamente os factores sócias (independência económica, o emprego garantido entre outros).

Podemos considerar também como sinais de maturidade o indivíduo que consegue estar só frente aos conflitos e ter capacidade de resolver esses conflitos que estarão sempre presentes ao longo da vida. Neste sentido podemos dizer que a forma com que o individuo lida com as dificuldades que vão surgindo ao longo da vida é que vai dar e mostrar a maturidade que o
indivíduo possui.

Mas necessário referir a importância dos relógios biológicos, em que são a forma de sabermos se estamos a progredir devagar ou rápido, tendo em conta a altura em que certo evento deve ou não acontecer. Mas é de mencionar que actualmente os relógios biológicos são mais flexíveis do que em décadas anteriores, permitindo assim atrasar tarefas que deviam ser executadas numa altura mais inicial da vida.

Dentro dessa perspectiva, pode não haver uma idade certa para ganhar a maturidade, pois isto é um processo que ocorre ao longo da vida. Socialmente, a maturidade é colocada cronologicamente em uma fase da vida: a terceira idade. Alguns chegam a colocar como sinónimo idoso e adulto maduro. Serão, então, os idosos, necessariamente maduros? Envelhecer é inevitável, mas amadurecer, não.

Em conclusão, para nós a maturidade esta mais dependente das experiencias/sensações vividas ao longo da vida do que a simples cronologia histórica de um sujeito, na medida em que as experiências vividas ao longo da vida vão dar forma a personalidade, fazendo passar por vários estados psicológicos diferentes e onde se vai adquirindo mais maturidade.

1 comentário: